Ai que comichão...!
Estes animais vivem habitualmente no mar, preferindo as zonas onde a água é mais doce, mas muitas vezes também sobem pelos rios, e nas épocas de inundações chegam até aos lagos e aos pântanos. Movem-se lentamente e as suas extremidades anteriores transformaram-se em barbatanas.
A sua alimentação é vegetal. Come até encher completamente o estômago e os intestinos e deixa-se ficar, em seguida, imobilizado num local pouco profundo, com a cabeça fora de água para não se incomodar em emersões consecutivas, reclamadas pelas necessidades respiratórias.
O seu principal inimigo é o tubarão,Ó mãe, que é que ele quererá? porém o Homem também o caça, para fazer colares dos seus dentes e ossos, para utilizar a pele como couro para o fabrico de correia, para extrair azeite e comer a carne (que no gosto se assemelha mais à do porco que á de vaca).
Em toda a costa ocidental de África, para o sul da Guiné, existe outra espécie de manatim, o
M. sengalensis Desm., conhecido vulgarmente por peixe-mulher de Angola. Pouco se sabe, porém, dos costumes desta espécie, que é muito apreciada pelos naturais da região.

Este animal é susceptível de domesticação, chegando mesmo a reconhecer a voz do dono, a obedecer-lhe e a vir dos lagos ou do mar, a horas determinadas, em procura do alimento que este lhe dá.

Por favor, não me estraguem este paraíso!

(Todas as fotos foram obtidas no belíssimo site «HerbWeb» em
http://www.hedweb.com/homeherb.htm)

(voltar)