O DRAGÃO PATUDO

Professora - Era uma vez um dragão que vivia sozinho num castelo muito grande.Este é o Dragão Patudo a deixar o castelo Não era um bicho mau. Era até muito simpático! Mas andava triste, muito triste, porque não gostava de estar só.
Luís - Um dia fez as malas e deixou o seu castelo. Foi viajar pelo mundo, até à China, e viu que lá também havia um castelo muito grande. Bateu à porta e veio abri-la um Dragão Chinês que lhe perguntou:
- O que queres?
- Quero fazer amigos, respondeu ele.
- Quem és tu?, perguntou o Dragão Chinês.
- Eu sou o Dragão Patudo e estou farto de viver sozinho no meu castelo.
Professora - O Dragão Chinês mandou-o entrar, levou-o ao pé de outros dragões que viviam naquele castelo e apresentou-o. Logo ali todos quiseram fazer uma festa em honra do Dragão Patudo. Tinham mais um amigo e isso trazia-lhes uma grande alegria.
Luís - E ele ficou feliz, no meio dos seus amigos, os dragões chineses.

(escrito pelo Luís Silva, com 8 anos e pela sua professora Idalina Varino - a ilustração é da professora Idalina Varino - in "A Terra do Nunca", nº 142, 07.11.99)

(voltar)