O ORGULHO DA MENINA ESQUILO

Era uma vez uma linda esquilinha, muito orgulhosa. Era muito vaidosa...Este orgulho cresceu ainda mais quando ganhou um prémio na lotaria e construiu uma casinha branca. Certo dia um rato disse-lhe:
-Aceitavas casar comigo, Esquilinha?
Mas ela bateu-lhe com a porta no nariz e foi ao espelho enfeitar-se. Passado um bocado saía de casa para dar um passeio pela floresta, toda aperaltada.
-Esquilinha -chamou a Coelhinha Branca- podes ajudar-me a estender a roupa? Os vizinhos da floresta
-Não quero sujar-me.
-Se quiseres, podemos dar um passeio juntas -disse a Tartaruga.
-És muito lenta -respondeu a Esquilinha orgulhosa.
Mais adiante, foi a rã a convidá-la:
- Queres entrar na minha casa?
-A tua casa é pobre demais para mim - respondeu a esquila.
Nesse momento, o Sol escureceu, O vento era tanto que virou o chapéu à Raposacomeçou a soprar um vento muito forte, e a chuva começou a cair com força implacável. A Raposa, que levava aberto o seu guarda-chuva vermelho, viu como este se revirava por causa do vento. A vaidosa menina Esquilo correu, então, para a sua casa, enquanto a Galinha se aconchegava, muito segura, na sua, e aconselhava aos pintos que se juntassem e não tivessem medo.


(Continuar)