BAILARINAS CALEIDOSCÓPICAS

As borboletas são insectos fascinantes. As suas curiosidades biológicas e os padrões coloridos que parecem saídos de uma paleta divina não deixam ninguém indiferente. Com a chegada da Primavera trazem mais vida e cor aos campos e jardins onde não param de nos maravilhar com os seus bailados coloridos.

 

As borboletas

As borboletas são decerto os insectos mais conhecidos e admirados. Fazem parte da ordem dos lepidópteros, uma das mais numerosas da classe dos insectos. Actualmente conhecem-se cerca de 150000 espécies, prevendo-se a existência de um número bastante superior. São insectos bastante cosmopolitas, podendo existir desde o Equador até às regiões polares. No entanto, são as espécies das regiões tropicais as mais exuberantes, quer pelas suas dimensões quer pelos seus tons brilhantes e metalizados.
A origem das borboletas é um pouco obscura, uma vez que o arquivo fóssil é incipiente, devido à fragilidade dos seus corpos. Paradoxalmente, os poucos fósseis conhecidos foram encontrados muito bem perseverados e quase intactos, pois as borboletas ficaram sepultadas em âmbar (resina fóssil) o que permitiu preservar até aos nossos dias exemplares com aproximadamente 140 milhões de anos.
É curioso verificar que a coexistência das borboletas com os dinossauros (extintos há cerca de 60 milhões de anos) foi supostamente uma realidade exclusiva de um determinado tipo de borboletas – as nocturnas (Heteroceros). Quanto às espécies diurnas (Ropaloceros), parecem ter evoluído das espécies nocturnas e terão aparecido há apenas 40 milhões de anos, não tendo por isso voado por entre os grandes sáurios.

(continuar)