(versão integral)


O DRAGÃO PATUDO

Professora - Era uma vez um dragão que vivia sozinho num castelo muito grande. Não era um bicho mau. Era até muito simpático! Mas andava triste, muito triste, porque não gostava de estar só.
Luís - Um dia fez as malas e deixou o seu castelo. Foi viajar pelo mundo, até à China, e viu que lá também havia um castelo muito grande. Bateu à porta e veio abri-la um Dragão Chinês que lhe perguntou:
- O que queres?
- Quero fazer amigos, respondeu ele.
- Quem és tu?, perguntou o Dragão Chinês.
- Eu sou o Dragão Patudo e estou farto de viver sozinho no meu castelo.
Professora - O Dragão Chinês mandou-o entrar, levou-o ao pé de outros dragões que viviam naquele castelo e apresentou-o. Logo ali todos quiseram fazer uma festa em honra do Dragão Patudo. Tinham mais um amigo e isso trazia-lhes uma grande alegria.
Luís - E ele ficou feliz, no meio dos seus amigos, os dragões chineses.



Colori, colorado, está o conto acabado!


(Escrito pelo Luís Silva, com 8 anos e pela sua professora Idalina Varino - a ilustração é da professora Idalina Varino
- in "A Terra do Nunca", nº 142, 07.11.99)

VOLTAR