(versão integral)


 
O PRÍNCIPE E O MENDIGO

Há muitos anos, na velha Londres, nasceram dois rapazes precisamente no mesmo dia.
O mendigo recebeu o nome de TOM CANTY e depressa começou a ser notado pelas imitações que fazia da nobreza. Era um verdadeiro artista!
Entretanto o príncipe, EDUARDO, era educado para ser rei. O pai estava muito doente e não tardaria a ser coroado.
Um dia viu um menino na rua e pediu que o trouxessem ao palácio. Surpresa: eram muitíssimo parecidos, tanto que até pareciam gémeos! Perguntando como era a vida lá fora, o príncipe pediu-lhe que trocassem de roupas. Assim, o mendigo passou a ser o príncipe, e o príncipe o mendigo.
TOM foi tratado como um autêntico príncipe. Conseguiu representar o papel com a maior facilidade... Cometeu erros, é claro, mas desculparam-no. Era o príncipe!
De vez em quando TOM e EDUARDO encontravam-se nas ruas de Londres. E brincavam como dois mendigos!
O pior para EDUARDO foi viver com os pais de TOM. Teve que vender carne pelas ruas.
Dias mais tarde o rei agonizava. TOM foi conduzido junto dele:
-Meu filho, tens que mostrar-te forte. Vais ser o novo Rei de Inglaterra. -sussurrou o moribundo.
Horas mais tarde, todos os sinos tocavam anunciando a morte do monarca.
- O Rei morreu!... Viva o Rei!
E o que fazia o verdadeiro herdeiro da Coroa? Quis assistir ao velório do pai, mas nem sequer o deixaram sair de casa.
- Enlouqueces-te com essas manias de grandeza, miserável. -disse-lhe o pai de TOM. -Ficarás fechado até ganhares juízo.
EDUARDO conseguiu fugir, e foi procurar um amigo. Era um capitão hábil com a espada, que o salvou de mil apuros. Correram para o Palácio, mas não os deixaram entrar. O amigo apresentou-o como o príncipe e julgaram-no louco.
Chorou. As lágrimas inundaram o rosto de EDUARDO. Não se tinha despedido do pai por um capricho absurdo...! Ser mendigo...!
Dias depois celebrou-se uma cerimónia...! TOM ia ser coroado Rei de Inglaterra. Com medo que o matassem TOM não disse quem era.
EDUARDO conseguiu entretanto entrar no Castelo. Foi buscar o «Selo da Coroa». Só um príncipe saberia onde se guardava.
Entretanto, TOM CANTY não podia ser nomeado Rei por faltar o «Selo da Coroa».
-Eu sou o vosso Rei! -anunciou o príncipe. -Provo-o com o «Selo da Coroa». E concedo o meu perdão a TOM CANTY, pois a culpa foi toda minha ao querer vestir a pele de mendigo.
EDUARDO foi coroado em seguida. Depois das festividades o REI EDUARDO nomeou TOM Conselheiro do Tesouro, e todos viveram felizes no alegre Reino de Inglaterra.


Colori, colorado, está o conto acabado!


VOLTAR